Galeria

A arte dos coadjuvantes

Ancorada nas fotografias do tempo das  nossas memórias é que percebemos uma das maiores mágicas da nossa existência…

Singularidade coletiva!

Cada um no seu quadrado

Escolhas individuais geram reflexos coletivos

Sempre navegando no coletivo, colaborando, existindo, causando, imprimindo, deixando marcas… ao mesmo tempo que é uma ótica única, interpretação própria e de autoridade pessoal, é também uma simbiose de nossos sentidos mais sutis.

Jamais seremos  individuais e mesmo sob qualquer necessidade ou maneira, não somos ainda capazes de assinar os ‘cenários’ e ‘roteiros’ de nossos caminhos.

Seremos pretensiosos demais se tentarmos duelar com a lei central da troca…

Onde somos sempre os coadjuvantes… do alheio e de nós mesmos.

Pensando…

Somos seres inevitáveis, não conseguimos ao menos nos evitar nem deixar de carregarmos uns aos outros… seja em memórias, pensamentos ou consequências e especialmente, negações.

A vida no olhar da arte é o mais perto que podemos interpretar dessa mágica dos contatos e relacionamentos humanos.

Estamos nas redes sociais virtuais…

Mas nunca, nem nada ou alguém…

idéia, conjunto…seja matéria, ou outra percepção sensorial, será capaz de anular a inevitável influência e interferência que causamos uns nos outros…

“…ao menos enquanto… HUMANOS”

 

 

 

 

By Ishn Venus

Sábado, 30 de Julho de 2011 às 04:06

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s